Mulher sem mãos teve benefício negado pelo INSS por não poder assinar o papel

Compartilhe com os amigos:

O INSS negou o benefício por falta de uma assinatura, ela teve o benefício 3 vezes negado. A mulher e de Rondônia, Cleomar Marques e deficiente com base nessa situação ela está em busca dos seus direitos.

Mesmo com estas dificuldades uma servidora responsável pelo processo em que foi posto por Cleomar chegou a ser rasurado e rasgado pela servidora.

O documento era de extrema importância, pois garantiria o auxílio-doença da Dona Cleomar já que ela não poderia assinar por ser deficiente.Cleomar trabalhava como sinaleira e antes de parar com seu trabalho já no ano retrasado no mês de dezembro, ela teve mais de 3 pedidos no INSS negados. O benefício que ela busca e para receber um salário por sua deficiência.

O fator principal dela não ter conseguido o auxílio não foi por falta de interesse e vontade, mas sim por não ter mãos para assinar. O instituto como a de se esperar negou ter rejeitado o pedido por esses motivos.

Porém, Dona Cleomar entra em contradição e revela o momento para a entrevista sobre como foi tratada pela servidora quando foi rejeitado seu benefício, “A servidora puxou os papéis e disse ‘quem vai assinar isso, você?’. Eu disse que não poderia assinar os tais papéis por não ter as mãos, mais minha mãe poderia, a servidora olhou e disse ‘Então não serve’. Logo depois a mesma pegou e rasgou o papel jogando-o no lixo”.

Dona Cleomar comenta que tinha uma vida normal, mas certo dia começou a ter fortes dores e realizou uma operação cirúrgica por uma necrose nos membros. Ela desde então vive sendo auxiliada pela filha que comenta precisar do benefício para cuidar de sua mãe.

Em desabafo a senhora diz “Um constrangimento sem tamanho, um tremendo descaso com uma mulher guerreira que sempre contribuiu e teve seus débitos em dia, eu tinha minha vida era uma pessoa que não dependia dos outros, hoje sou dependente da minha mãe e da minha filha. Até quando eles irão atrapalhar minha vida”.