Mulher de pastor ficou três dias na funerária esperando ele ressuscitar como prometido, porém…

Compartilhe com os amigos:

Viúva do pastor Huber Carlos Rodrigues, a pastora Ana Rodrigues chegou a ficar três dias na funerária aguardando um “milagre”, como prometido pelo religioso em uma carta. No registro escrito, ele afirmou que ressuscitaria no 3º dia após sua morte. O corpo dele acabou sendo enterrado na última terça (26), na cidade de Goiatuba (GO).

“Usamos a fé. Todos contemplaram um clarão enorme e uma chuva mansinha em cima da funerária. Creio que naquele momento, Deus levou ele. Os mistérios de Deus a gente não entende”, disse Ana Rodrigues, em entrevista ao portal “G1”.

Huber morreu vítima de complicações respiratórias em uma unidade hospitalar de Itumbiara. Após o óbito, a esposa não liberou o corpo dele até que o prazo de três dias fosse completado, assim como foi mencionado na carta escrita pelo companheiro há 13 anos. Neste período, a funerária manteve o corpo do homem refrigerado em uma sala.

O texto que ganhou as redes sociais foi escrito por Huber em 2008. Na oportunidade, o pastor afirmou que após a morte, o seu corpo não apresentaria mau cheiro ou iria entrar em estado de decomposição nos primeiros três dias. Posteriormente, ele iria ressuscitar para a vida novamente.

Segundo Ana Rodrigues, os milagres prometidos, de fato, aconteceram. O corpo do esposo não teve mal cheiro e não se decompôs, comprovando o “mistério de Deus”.

Comoção

O sepultamento do pastor Huber foi cercado de ampla comoção na última terça-feira. Em vídeos que viralizaram nas redes sociais, uma multidão aparece aguardando o início do cortejo, e entoou alguns cânticos em homenagem ao religioso. O enterro ocorreu já na madrugada, logo após o “vencimento” do prazo fixado na carta escrita pelo religioso.