Morre Gilberto Dimenstein, fundador do site Catraca Livre

Compartilhe com os amigos:

O jornalista e escritor Gilberto Dimenstein faleceu hoje, aos 63 anos, em São Paulo. Fãs e colegas lamentaram a morte do conceituado jornalista.

O site Catraca Livre, que também contém páginas nas redes sociais, eram, atualmente, o maior projeto da vida de Gilberto Dimenstein. Entretanto, por mais que viesse de um grande sucesso em sua vida profissional, o jornalista sofria um drama pessoal.

Dimenstein lutava contra um câncer no pâncreas desde 2019. O estado do jornalista se deteriorou, até que ele chegou ao falecimento em decorrência da doença.

A página do Catraca Livre, no Facebook, se pronunciou sobre a morte de seu fundador. Na postagem, está escrito que a determinação de Dimenstein por uma sociedade mais igualitária, saudável e gentil, continuaria na página.

O jornalista nasceu em São Paulo e tinha origem judaica. Dimenstein se formou em jornalismo na Faculdade Cásper Líbero, localizada na mesma cidade onde nasceu.

O primeiro grande marco na carreira do jornalista foi com a publicação do livro O Cidadão de Papel. Com isso, Dimenstein ganhou os Prêmios Jabuti e Esso de melhor livro de não-ficção daquele ano.

O escritor também esteve presente no quadro de colunistas do jornal A Folha de São Paulo, onde foi diretor na sucursal de Brasília e também correspondente em Nova York, no Estados Unidos da América.

Dimenstein ficou extremamente conhecido por defender diretos nas áreas de educação e meio-ambiente. Após trabalhar em diversos veículos na mídia, incluindo passagens pelo Jornal do Brasil, Correio Braziliense e Veja, o jornalista fundou, enfim, o projeto Catraca Livre.