Enfermeira que roubou cartão de paciente com Covid-19 e fez ‘a festa’ com ele é presa

Compartilhe com os amigos:

Em meio à pandemia mundial do novo coronavírus, as notícias mais terríveis que se pode ler são das novas vítimas fatais, que acontecem a cada hora. São milhares de pessoas perdendo a vida no Brasil e no mundo por conta da Covid-19.

Porém, além dessas tristes notícias, há outras que podem deixar muitas pessoas revoltadas. Como é o caso da enfermeira Danielle Conti, de 43 anos de idade, que roubou o cartão de crédito de um paciente que viria a morrer, vítima de Covid-19.

Depois de roubar o cartão do paciente, a profissional, que trabalha em um hospital de Nova York, nos Estados Unidos, fez uma verdadeira festa de gastos e realizou algumas compras e pagou o combustível de seu carro com o cartão. No último dia 7, ela foi presa pela polícia por conta desse ato.

O dono do cartão era o paciente Anthony Catapano, de 70 anos de idade, que estava internado pela doença e morreu no dia 12 de abril. Ele ficou em tratamento por mais de uma semana, mas não resistiu às complicações.

Quem descobriu o uso sem autorização do cartão de Anthony foi Tara Catapano, filha da vítima. Ela notou os gastos na sua última fatura e percebeu que as datas coincidiam com o tempo em que ele esteve internado na unidade de saúde.

Além do roubo do catão, a filha dele publicou no Facebook que estavam faltando um aparelho e dois carregadores de telefone celular, os óculos do pai e dinheiro. Segundo apuração do Usa Today, o hospital divulgou um comunicado que a enfermeira, que começou a trabalhar em 2007, foi temporariamente suspensa e passa por uma rescisão por acusações criminais. Ela está presa e sendo acusada de furto e posse de bens roubados.