Vídeo: Jovem cego sofre preconceito nos bastidores do Caldeirão do Huck. Veja

Compartilhe com os amigos:

Recentemente, o jornalista Marcos Lima, que é cego, publicou nas suas redes sociais um vídeo em que conta que teria sofrido discriminação nos bastidores de uma gravação do programa de Luciano Huck na Globo, o Caldeirão do Huck. Marcos esteve em Quem quer ser um milionário? em 2018.

Segundo o jornalista, a produção do programa teria pedido que ele utilizasse óculos escuros com receio de que ao mostrar a deficiência dele a Globo fosse acusada de explorar a questão. O pedido teria surgido mais de uma vez e, segundo Marcos Lima, o seu medo foi que a negativa impossibilitasse a participação dele na atração, que é exibida nas tardes de sábado.

Ainda assim, Marcos lembrou que sempre falou sem óculos e que ninguém é obrigado a mudar nada para aparecer na televisão, citando cabelos e roupas. Portanto, ele não colocaria um óculos para esconder sua deficiência, especialmente porque, segundo Marcos, não havia qualquer problema em ser diferente.

“Quem tem o direito de me pedir para usar óculos, ainda mais para tapar a minha deficiência? Nisso os dois ficaram muito sem graça, nitidamente não estava partindo deles, eles estavam sendo só enviados. Eu sei que [essa ordem] não veio do Luciano [Huck], eu sei exatamente de quem veio. Veio de cima, mas não tão de cima, veio da direção do programa”, disse o jovem.

Veja abaixo o vídeo do jornalista cego contando que a produção do programa de Luciano Huck teria solicitado que ele colocasse óculos escuros na gravação. O jornalista diz que isso é um ato de discriminação com a pessoa com deficiência.

Nas redes sociais, muitas pessoas falaram sobre o assunto e prestaram apoio ao rapaz. “Sinceramente? Você venceu com seus argumentos e inteligência, mesmo nervoso, estava dono da situação. Pois, colocar óculos para muitos, inclusive para mim, seria algo pequeno, e você argumentou com sabedoria e quebrou rotinas que são corriqueiras no dia a dia das pessoas e transformou numa grande lição de respeito”, disse um dos internautas ao falar sobre o assunto.