Triste notícia : Uber encerra parte das operações no Brasil

Compartilhe com os amigos:

“Uber Technologies Inc. é uma empresa multinacional americana, prestadora de serviços eletrônicos na área do transporte privado urbano, através de um aplicativo de transporte que permite a busca por motoristas baseada na localização, em inglês e-hailing, oferecendo um serviço semelhante ao tradicional táxi”.

2020 não é o ano dos patinetes elétricos no Brasil. Após a saída da Lime do País e da crise da Grow, agora é a vez do Uber tirar o time de campo. A empresa anunciou que encerrou a oferta de patinetes elétricos em São Paulo e Santos, as duas cidades onde mantinha operações no País.

“No dia 7 de maio, o Uber anunciou a fusão da Jump, sua divisão de micromobilidade, com a empresa Lime, que está dando seguimento a uma operação combinada nas cidades que atende. Com essa fusão, as operações de patinetes elétricos da Uber em São Paulo e Santos, suspensas desde o início da pandemia, foram descontinuadas”, diz comunicado da empresa.

A operação de patinetes era um projeto recente do Uber no Brasil – teve início em dezembro em Santos e chegou a São Paulo em março deste ano. A decisão da empresa, porém, faz sentido. O Uber foi um dos primeiros investidores da Lime, e pode liderar até novos aportes na empresa.

Por aqui, porém, a gigante dos patinetes sofreu: foram apenas seis meses de operação e problemas para manter a lucratividade frente aos altos custos do segmento. O Uber diz que continuará oferecendo patinetes da Lime em seu app nas cidades onde a startup atua, o que não é o caso brasileiro.

Após a nova baixa, o número de startups no mercado brasileiro parece reduzido à Scoo, que tem projetos pontuais em estações de metro de São Paulo. É um cenário bem diferente da euforia de 2019, que viu crescimento de cidades, fusões e guerra de preços.