Três trabalhadores morrem carbonizados com descarga elétrica durante manutenção de rede em MG

Compartilhe com os amigos:

Uma tragédia foi registrada na região metropolitana de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, na tarde desta quinta-feira (1º). Três funcionários de uma companhia elétrica morreram eletrocutados após uma altíssima descarga, enquanto faziam a manutenção de uma rede de alta tensão localizada na rodovia MG-10, altura do quilômetro nº 75, em Jaboticatubas.

Informações apuradas pela polícia militar apontam que Wagner Augusto dos Santos, de 25 anos, trabalhava na rede quando deu um forte grito ao receber a descarga elétrica, caindo já sem vida no chão. Os trabalhadores que estavam em solo avisaram os outros dois que estavam sobre os postes, e a manutenção foi suspensa de imediato.

Poucos segundos depois, Edvaldo Cardoso da Silva, 33 anos, e Leandro Antônio de Souza Freitas, 37 anos, também foram eletrocutados e ficaram presos, sem vida, na estrutura. O Corpo de Bombeiros do estado de Minas Gerais precisou ser acionado para fazer a retirada dos corpos.

Um dos encarregados da empresa Connorte Construção, que presta serviços terceirizados para a Cemig, informou aos policiais que todas as medidas de proteção haviam sido tomadas, incluindo o desligamento da rede elétrica. As suspeitas são de que um segundo fio energizado tenha encostado em um dos cabos desligados, causando o choque.

A perícia técnica esteve no local para fazer os trabalhos de praxe, assim como representantes da Cemig. O portal BHAZ afirma ter tentado contato com a Connorte Construção e Serviços pelo número de telefone da empresa, mas não houve resposta até o fechamento da matéria.