Primeira-dama Michelle Bolsonaro vai ao Deic em São Paulo sobre investigação de ofensas na internet

Compartilhe com os amigos:

A primeira-dama Michelle Bolsonaro, mulher do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), foi ouvida na tarde desta quinta-feira (24) na Delegacia de Crimes Eletrônicos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) em São Paulo, em inquérito que investiga ofensas sofridas por ela pela internet.

O registro da queixa da primeira-dama foi marcado para as 15h30, quando ela foi atendida pelo delegado Carlos Ruiz, especializado em crimes cibernéticos.

Michelle Bolsonaro ficou cerca de 10 minutos no prédio do Deic, na Zona Norte de São Paulo, e deixou o local sem fazer declarações à imprensa.

A primeira-dama Michelle Bolsonaro na saída do DEIC nesta quinta-feira (24), em São Paulo.  — Foto: Daniela Vasconcelos/TV Globo

A primeira-dama Michelle Bolsonaro na saída do DEIC nesta quinta-feira (24), em São Paulo. — Foto: Daniela Vasconcelos/TV Globo

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, durante seminário na Câmara dos Deputados — Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, durante seminário na Câmara dos Deputados — Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

Segundo a polícia, a defesa de Michelle fez um requerimento para que sejam investigadas ofensas recebidas por ela na internet, que podem configurar crime contra a honra. Nesses casos, a própria vítima precisa ir pessoalmente dizer ao delegado que quer iniciar uma investigação.

Ao ir ao Deic nesta quinta-feira (24), a primeira-dama autorizou o delegado a abrir o inquérito para investigar as ofensas contra ela.

De acordo com os investigadores, o caso será assumido pela 4ª Divisão de Investigações Gerais do DEIC, na delegacia de crimes cometidos por meios eletrônicos, liderada pelo próprio delegado Carlos Ruiz.

A investigação será feita em São Paulo porque o provedor de internet de onde partiram as ofensas contra a primeira-dama fica no estado.