Presidiário Lula diz não ter medo de Sérgio Moro e manda ultimato ao presidente Bolsonaro

Compartilhe com os amigos:

O ex-presidente da República e presidiário Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou de uma entrevista para um conjunto de rádios da Bahia, e tocou sobre diversos assuntos da atual conjuntura vivida no cenário político do Brasil. Dentre os temas mais delicados, comentou sobre uma eventual candidatura do ex-juiz federal Sérgio Moro para a corrida presidencial de 2022.

Em tom de ataque, o político garantiu que não teme tal candidatura. Pelo contrário, afirmou na entrevista que gostaria de enfrentar Sérgio Moro frente a frente em um debate na televisão. Na sequência, afastou as especulações de que teria medo do ex-juiz federal, aproveitando a oportunidade para alfinetar o presidente Jair Bolsonaro.

“Se tiverem que lançar o Moro como candidato, que lancem. Quem deve estar preocupado com ele é o Bolsonaro”, afirmou o petista, cuja candidatura é impedida com base na Lei da Ficha Limpa, embora sua defesa venha tentando reverter a situação.

Ataques a Sérgio Moro

Sem esconder as mágoas que guarda desde a condenação durante a Operação Lava-Jato, Lula disse que gostaria de olhar Sérgio Moro “cara a cara”, de modo a chamá-lo de “mentiroso”, sem que o rival político pudesse estar protegido pela sua “toga”, símbolo do suposto poder conferido aos magistrados.

“Ele está fazendo tipo, ele fez tipo no meu processo, ele sabe que ele mentiu. Ele sabia que precisava me condenar. Ele faz parte do jogo sujo, sujando a história do poder Judiciário Brasileiro, ele sabe disso. Eu dizia isso pra ele”, declarou Lula em um dos trechos da entrevista.