Presidente Bolsonaro é enfático sobre imunização do corona: ‘não será obrigatória essa vacina e ponto final’

Compartilhe com os amigos:

presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro (atualmente sem partido) falou com os seus apoiados sobre a vacina contra a Covid-19. De acordo com o governante, a vacina não vai ser algo obrigatório para a população, contrariando a fala do governador do estado de São Paulo, João Doria.

O governador paulista afirmou que no estado de São Paulo a vacina contra a Covid-19 vai ser obrigatória. Contudo, Jair Bolsonaro fez questão de reforçar que esse tipo de decisão cabe somente a ele e ao atual ministro da saúde, Eduardo Pazuello. Em meio a tantas polêmicas durante a pandemia do coronavírus, o chefe do Executivo foi contundente e disse: “Já disse que não será obrigatória essa vacina e ponto final”.

A fala do presidente aconteceu quando estava conversando com os seus apoiadores nesta segunda-feira, 19 de outubro, no Palácio da Alvorada. Sem fazer citação ao nome de João Doria, governador de São Paulo, que já afirmou que vai tornar a vacina obrigatória no estado, o presidente brasileiro falou que ele está se intitulando o médico do Brasil.

A verdade é que governantes ressaltou que assim que a imunização estiver disponível, após ser aprovada pelo Ministério da Saúde e com aval da Anvisa, a vacina contra a Covid-19 vai ser oferecida de forma gratuita, mas não de forma obrigatória como acontece com muitas outras. Um dos apoiadores de Bolsonaro teria reclamado que o imunizante está sendo feito de qualquer maneira e chegou até a questionar quem vai querer tomar algo desse jeito.

No entanto, Jair Bolsonaro foi claro e disse que o produto precisa ter a comprovação científica comprovada e o país que está oferecendo precisa ser o primeiro a fazer a vacinação em massa de sua população e depois disso oferecer para outros países.