“Peixe do fim do mundo” aparece no México e a população teme que aconteça um terremoto

Compartilhe com os amigos:

Um peixe que muitos tem considerado ser de “outro mundo” foi encontrado na Baía de Pinchilique, no México.

Mas o peixe não tem nada de outro mundo, e durante esse artigo vamos te falar de como ele é conhecido e porque é tão raro assim ver um desses.

Alguns dizem que ele é o “peixe terremoto”, e esse nome foi dado a ele depois que, alguns os viram nadando livremente dias antes de acontecer abalos sísmicos no japão,chile e outros países. A especie habita em regiões abissais do oceano, e pro isso alguns acreditam que ele é sensível as movimentações das placas tectônicas, então nas raras vezes que alguém vê um desses começa acreditar que vai acontecer um terremoto.

Segundo o tabloide britânico Daily Star, especialistas afirmam que o peixe não tem nenhum poder ou algo parecido que usa para prever terremotos, mas que foi só um encontro de uma pessoa e a especie rara dias antes de um terremoto.

Japoneses também pesquisaram sobre o assunto, avaliando os relatos de avistamento dessa especie desde 1900 a 2019, e não conseguiram traças nenhum paralelo entre os terremotos e a especie.

No México ele foi apelidado de “o remo mexicano”, e foi encontrado pelo engenheiro Fernando Cavalin e pelo amigo David de Zabedrosky.

Foto: Folha PE

Em entrevista a uma emissora local Fernando disse que, quando eles encontraram o animal de 4 metros ele já estava morto. A dupla compartilhou o a foto ao lado do animal nas redes sociais e logo a publicação viralizou.

Alguns internautas começaram a falar que o animal conseguia prever coisas ruins e que eles não deveriam ter tocado nele.

“Esse peixe só vem a superfície quando algo de muito ruim vai acontecer”

Outro internauta disse: “É azar para quem os encontra”

Diversos outros internautas comentaram na publicação da dupla, uns admirados e outros com medo.

O peixe tem muitos nomes: Regalo, Peixe remo,Rei dos arenques e outros mais. É muito raro avistar esse peixe, isso se deve ao fato de ele habitar em águas profundas a 1.000 metros, por isso a população tem medo quando o avista nas raras vezes.

A população do México ficou assustada depois que o peixe foi encontrado pela dupla, pois estão preocupados pensando que haverá um terremoto ou tsunami.

Fonte: R7