Menina de 11 anos tem rede social invadida e recebe ameaças: ‘Macaca, vou te matar”

Compartilhe com os amigos:

Uma menina de 11 anos teve sua página em uma rede social invadida e tem vivido um grande trauma. Além de perder o controle da conta, a criança que reside no Rio de Janeiro, tem sido alvo de xingamentos racistas e de ameaças. O caso foi registrado na polícia por familiares da vítima.

No dia 11 de outubro, a menina perdeu o acesso à conta, que rapidamente foi renomeada para “Canal da Macaca Magrela”. Não bastassem as injúrias raciais, a garota ainda foi ameaçada de morte.

“Eu vou te achar e te matar”, escreveu o agressor.

Cenário de medo

Toda a situação tem traumatizado a criança, que não tem sido de casa, por conta das ameaças recebidas. Em entrevista exclusiva ao G1, ela relatou o drama vivido.

“Eu sinto medo de sair na rua. A gente não sabe como é a pessoa, não sabe a intenção dela”, afirmou a menina.

Segundo o pai, a garota não tem conseguido dormir com normalidade, e vem tendo pesadelos diariamente.

“Falaram que iam cortar ela todinha em picadinhos, que iam matá-la. Coisas que não se falam nem para um adulto, quanto mais para uma criança”, desabafou ele na entrevista ao portal.

Em nota, a Polícia Civil informou que está investigando o caso de crime virtual e as ameaças recebidas pela criança de 11 anos.

Ouvida pela reportagem do G1, Claúdia Costin, que atua como diretora de Políticas Educacionais na Fundação Getúlio Vargas, lamentou o episódio, e destacou que a invisibilidade que a internet proporciona através das redes sociais vem favorecendo este tipo de ataque em que a criança carioca foi vítima. Muitas pessoas utilizam as redes sociais para denegrir a imagem de outras pessoas, bem como praticar crimes, se escondendo atrás de uma identidade falsa.