Mãe falecida, pai preso e extrema pobreza: a dura realidade da menina que foi abusada pelo tio

Compartilhe com os amigos:

No último dia 7, uma menina de 10 anos deu entrada em um hospital de São Mateus, no Espírito Santo, após sentir fortes dores abdominais. Na unidade médica, a criança acabou confessando que era abusada pelo tio e logo em seguida foi constatada a gravidez da vítima.

O caso ganhou repercussão e a menina foi autorizada pela Justiça a ser submetida a um aborto, por causa da origem da gestação e problemas de saúde que impediriam o parto, além dela ter apenas 10 anos. Nas redes sociais, discussões sobre o assunto ganharam força e muito se falou sobre o drama da menina.

A menina, que teve a identidade preservada, vive um verdadeiro drama familiar antes mesmo de seu caso ser exposto na mídia. Levando uma vida dura, a criança era criada pelos avós, vendedores ambulantes que ganham a vida vendendo cocos em uma praia capixaba, sem condições financeiras para dar suporte necessário que toda criança necessita.

A mãe da criança, que teria virado moradora de rua, já é falecida e o pai dá menina está preso, conforme informou o site O Globo. Na época em que sofreu os abusos, a menina morava com os avós e outros parentes, incluindo outra criança de “5 ou 6 anos”, filha do homem acusado pelo crime.

Por conta da gravidez precoce, que já estava na 22ª semana, a menina acabou desenvolvendo diabetes gestacional e poderia morrer caso continuasse grávida. Em meio a dura realidade, a criança ainda acabou exposta por uma militante nas redes sociais e sofreu com represálias de populares contrários ao aborto.

O drama da menina ainda pode ganhar um novo capítulo triste. Com a prisão do tio suspeito, levantou-se a hipótese de que a criança possa ter sido abusada por outros membros da família. A polícia segue com as investigações.