Lava Jato: Cabral delata Rede Globo e a casa cai para emissora finalmente

Compartilhe com os amigos:

O ex-governador do Rio de Janeiro que foi condenado à 267 anos de prisão, Sérgio Cabral delata sobre esquemas de blindagem da Rede Globo. Em oito anos de seu governo, segundo relatos foram mais de 80 milhões de reais dos cofres públicos para a Fundação Roberto Marinho.

Segundo o próprio delator os esquemas foram realizados em forma de vários projetos culturais sem licitações, tais como gerência em estudos, desenvolvimentos de conteúdos, e até a implantação de um equipamento cultural importantíssimo na cidade do Rio de Janeiro. Assim como uma licitação fraudada em relação a construtura que realizou a obra deste projeto cultural.

Cabral conta que foi dessa maneira que ele se aproximou da família Marinho, esses relatos foram disponibilizados pela Polícia Federal. As investigações serão realizadas com base nesse novo relato do ex-governador do Rio de Janeiro.

O fato foi relatado pelo site Gazeta Brasil em Abril deste ano, vamos aguardar para ver qual será os próximos episódios desse relato e quais as medidas serão tomadas, infelizmente a corrupção tem se instalado em todas as áreas de nosso país. E é difícil encontrar um lugar onde possa se cavar e não encontrar nada.

Sempre há algo novo a ser descoberto e novas pessoas envolvidas, passa mandato, entra mandato. Parece que todos que entram na política seja ela em qual escala for, Municipal, Estadual ou Federal, acabam se sucumbindo à corrupção.

O Brasil precisava de uma reforma na cultura em geral, somente mudando a mentalidade do brasileiro poderíamos nos ver livres da corrupção.Pois, infelizmente vivemos em um país onde a corrupção faz parte da nossa cultura e do nosso dia a dia.

Mas somente mudando o ensino de uma forma geral, onde pudesse ser possível disciplinar nossas crianças a não tentar tirar vantagem de tudo, a longo prazo talvez conseguiríamos algum resultado. E quem sabe ter a oportunidade de ver alguém ser eleito seja qual for o cargo público e não quere tirar vantagem da situação.

Fonte: Gazeta Brasil