Igreja convida fiéis para serem infectados pelo ‘corona sagrado de Deus’ e gera revolta

Compartilhe com os amigos:

Dê o play para ouvir a notícia:

Diante do surto mundial do coronavírus, grande parte dos países têm adotado medidas voltadas para a prática do isolamento social, recomendação até o momento considerada a mais eficaz frente ao combate à proliferação do vírus. De forma extremamente contrária ao que recomenda a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma Igreja fez um pedido aos fiéis e gerou revolta.

O caso vem gerando muita polêmica, tendo em vista que na placa fixada na entrada do local, a Igreja convida os fiéis para serem infectados pelo coronavírus. Segundo os dizeres do anúncio, a Covid-19 seria uma doença sagrada.

A igreja em questão localiza-se na cidade de Milton, na região da Flórida, Estados Unidos. O letreiro gerador da polêmica fazia, expressamente, o seguinte pedido aos praticantes da religião: “Junte-se a nós e seja infectado pelo corona sagrado de Deus”.

O letreiro direcionado aos fiéis foi fixado no início do mês de julho e desagradou totalmente à maioria dos moradores da região, sendo Danielle Ross uma das que repudiaram a convocação da Igreja, para ela, a placa pode ser considerada nojenta.

Em entrevista concedida ao site Wear-TV, Danielle fez um desabafo e disse que um letreiro deste tipo acaba influenciando muitas pessoas a não levarem a sério a atual situação de pandemia, ela ainda foi enfática ao dizer que os líderes da Igreja deveriam ter vergonha de si próprios: “Já existem muitas pessoas que não estão levando isso a sério. E isso ali prova que ninguém quer levar a sério. Mas eu não acho que eles realmente entendam quantas pessoas estão morrendo disso. Eles deveriam ter vergonha de si mesmos”, desabafou a mulher.

Diante da polêmica gerada pela placa e repercussão negativa dos dizeres, o diácono da Igreja solicitou a mudança dos dizeres e disse que tudo não passou de um mal-entendido.