Governo anuncia qual punição será dada a quem recebeu o auxílio indevidamente

Compartilhe com os amigos:

Auxílio Emergencial foi criado para possibilitar que pessoas de baixa renda e trabalhadores autônomos ou informais, possam receber um valor de 600 reais durante 3 meses. Porém, o Governo percebeu que milhares de pessoas solicitaram o benefício e tiveram o valor aprovado, mas não se enquadravam nos critérios exigidos. Essas pessoas terão a possibilidade de servir a nação, devolvendo o valor para o Governo.

Quem se cadastrou no auxílio emergencial e recebeu o valor de 600 ou 1200 reais indevidamente, poderá se cadastrar na internet para devolver o dinheiro no site do Ministério da Cidadania. O interessado na devolução deverá fornecer o número de CPF e o site irá gerar um boleto GRU, com código de barras.

O pagamento poderá ser efetuado nos canais disponíveis de lotéricas e bancos ou mesmo através do internet banking pelo celular do cidadão.

Se enquadram nesse tipo de modalidade, militares que solicitaram o benefício, sendo eles ativos ou inativos. Pensionistas, pessoas que têm emprego formal com carteira assinada, ou mesmo as pessoas que têm renda familiar superior ao valor estipulado no site.

Quem recebeu o auxílio emergencial sem se enquadrar nós critérios receberá duro castigo

Para facilitar o TCU irá divulgar de acordo com o município, o nome de todas as pessoas que receberam o benefício. Isso ficará visível para a população e consequentemente para os empregadores que podem tomar as medidas cabíveis, o que inclui desconto no salário do trabalhador para quitação da dívida com o Governo.