‘Gays têm chance muito maior de ter Aids’, jornalista da CNN Brasil

Compartilhe com os amigos:

Comentarista da CNN Brasil, Lenadro Narloch causou polêmica ao vivo ao comentar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que libera homens gays para serem doadores de sangue. Narloch foi chamado pelos apresentadores Marcela Rahal e Phelipe Siani e comentou a decisão. A fala do jornalista causou polêmica nas redes sociais.

“A mudança na verdade é pequena, ela vai restringir mais a conduta, e não o tipo de pessoa, a opção sexual do indivíduo. Toda essa polêmica começou porque, não há dúvida disso, os gays, os homens gays, eles têm uma chance muito maior de ter Aids, né? Em 2018, uma pesquisa mostrou que 25% dos gays de São Paulo eram portadores de HIV”, afirmou Narloch. ao vivo na CNN Brasil.

A pesquisa a que o jornalista se referia foi publicada em junho de 2018. O levantamento foi feito a pedido do Ministério da Saúde em 12 cidades brasileiras. O levantamento revelou que um a cada quatro homens que mantinham relações com outros homens na cidade de São Paulo tinha HIV, que é o vírus que causa a Síndrome da Imuno Deficiência adquirida (AIDS).

Narloch vira assunto nas redes sociais

O jornalista continuou seu discurso a respeito da decisão do STF e afirmou que a regra como estava era injusta com os gays que se cuidavam e tinham um parceiro só. Ele encerrou a opinião dizendo que a mudança é boa.

O comentarista da CNN Brasil virou assunto nas redes sociais após sua opinião ao vivo no programa Live CNN. Muitos internautas o criticaram, outros o defenderam e alguns até o chamaram de homofóbico por emitir sua opinião no canal de TV.