Em vídeo, homem amarra sobrinho com coleira de cachorro por ser ‘muito arteiro’, mas sua punição veio rápido

Compartilhe com os amigos:

Um homem de 37 anos foi preso na tarde desta terça-feira, dia 20 de outubro, após serem divulgadas na internet vídeos nos quais o seu sobrinho-neto, de 2 anos, aparece acorrentado por uma coleira de cachorro. Em depoimento aos policiais, o acusado disse ter tomado a atitude pelo fato da criança ser muito “arteira”. O caso foi registrado na cidade de Chapadão do Sul, em Mato Grosso do Sul.

Informações apuradas pelo portal Jovem Sul News apontam que a denúncia inicial foi feita pela sobrinha do agressor. Ela foi até a delegacia para prestar queixa contra o familiar dizendo ter sido ameaçada e agredida diversas vezes. Em um dos crimes, o homem teria feito o uso de um facão.

Para sustentar a tese de suas declarações, a mulher mostrou para os policiais um vídeo, com cerca de 15 segundos de duração, no qual a criança aparece com a coleira no pescoço como uma espécie de castigo físico. Ao fundo da gravação, é possível ouvir o agressor debochando da situação, dando a entender que a situação estaria se perpetuando. “Ó o que eu faço com moleque arteiro: põe na corda. Tá preso, preso”, comentou o agressor na hora de gravar.

Após a denúncia feita pela sobrinha, os policiais foram até a residência, mas o homem havia fugido. Os militares deram início a uma ronda na região, e rapidamente o suspeito foi encontrado, sendo detido e encaminhado para a delegacia.

As imagens ganharam compartilhamento viral nas redes sociais, causando revolta e indignação entre os internautas. A grande maioria defende penas severas para o acusar em virtude do crime cometido contra a pequena criança.