Dória estende a quarentena em SP até dia 30 e vê estabilização dos números

Compartilhe com os amigos:

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse hoje que o Estado começou a entrar no platô, uma estabilidade seguida de diminuição moderada de casos e mortes, da pandemia de covid-19. De acordo com ele, a notícia não significa um relaxamento, mas um sinal de atenção redobrada para manter a situação.

O governador também estendeu a quarentena em São Paulo. O novo período vai de 15 a 30 de julho. Na atualização desta sexta-feira do Plano São Paulo, programa que faz a retomada da economia e controle da pandemia, 10 regiões avançaram de fase.

“Estamos ingressando numa fase de platô, depois de um longo período enfrentando o pico, não apenas na capital, como em todo o Estado de São Paulo, estamos ingressando no platô. Isso não significa relaxamento, distensão total e absoluta. Significa atenção redobrada para mantermos o platô em todo o Estado de São Paulo e o controle sobre a doença”, afirmou em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

No início do mês, o governo paulista disse que já era possível ver um platô na capital do estado.

São Paulo tem só quatro regiões na fase vermelha

Com esta atualização do Plano São Paulo, o número de regiões na fase amarela passou de três para sete áreas. A Baixada Santista e partes da Região Metropolitana, que antes estavam na etapa laranja, mais restritiva, foram promovidas.

Apenas quatro regiões permaneceram na fase vermelha: Araçatuba, Franca, Ribeirão Preto e Campinas. No mapa anterior, eram 10 áreas nesta classificação. O secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, declarou que a maioria da população está fora da etapa mais dura da quarentena.

“Temos hoje cerca de 83% da população do estado nas fases amarela e laranja. Com isso, podemos verificar o Plano São Paulo dando resultados importantes em várias regiões do estado. Tivemos que endurecer ao longo das últimas semanas, algumas passaram longo período com restrições mais fortes e hoje colhem os frutos”, afirmou.

Atualização do Plano São Paulo em 10 de julho de 2020 - Divulgaçã - Divulgaçã
Imagem: Divulgação