Dinheiro ainda este mês : Governo toma medida e restituição é antecipada

Compartilhe com os amigos:

O prazo para que o contribuinte envie sua declaração de imposto de renda do exercício anterior só termina mês que vem, mas isso não impediu que as restituições, que sempre começam em maio, fossem mantidas para aqueles que já cumpriram com o dever e enviaram de forma antecipada.

Entretanto, uma novidade positiva para os contribuintes é exclusiva deste ano. O normal é que os brasileiros recebam a restituição dos valores excedentes até dezembro, mas com a pandemia provocada pelo coronavírus e seus consequentes impactos na economia, o dinheiro virá mais cedo para todos os contribuintes que fazem jus.

Vale ressaltar que as regras para recebimento permanecem as mesmas. A prioridade para a sequência dos lotes é para os idosos e portadores de doenças crônicas, eles costumam receber no primeiro lote, desde que já tenham entregue suas declarações.

Quando encerrado a fila de prioridade, a restituição passa a ser por ordem de chegada, quanto antes o contribuinte envia a declaração, mais cedo recebe a restituição.

Normalmente os depósitos ocorriam no dia 15 de cada mês a partir de maio, mas o calendário deste ano prevê os pagamentos de acordo com o seguinte agendamento:
  • 29 de maio
  • 30 de junho
  • 31 de julho
  • 28 de agosto
  • 30 de setembro

Governo Federal decide antecipar dinheiro do imposto de renda

Com a previsão de que todos tenham recebido seus valores até o fim do mês de setembro, os contribuintes terão sua restituição de maneira antecipada não tendo mais que esperar até o fim do ano para reaver os montantes. Os tradicionais 8 lotes, de maio a dezembro, foram diminuídos para 5.