Comunismo: Governo chinês ameaça tirar benefício social de quem adora a Deus

Compartilhe com os amigos:

O coronavírus trouxe instabilidade financeira para a maioria dos países no mundo, com a China, país pioneiro no vírus, não foi diferente e o governo está tomando atitudes drásticas contra o povo cristão do país. Eles querem retirar os benefícios sociais dos cristãos que se negarem a retirar as imagens religiosas de suas casas.

Igrejas estão sendo perseguidas na China

A orientação dada aos cristãos pelo governo da China é de que eles substituam as imagens cristãs por fotos e imagens de líderes do governo chinês.

No mês de abril, uma reunião foi convocada na província de Shanxi, norte do país chinês. Nela, todos os principais líderes das vilas tiveram que comparecer. A ordem recebida diretamente de Pequim, era para que todas as cruzes e símbolos religiosos fossem removidos das casas e templos cristãos. No lugar deles, deveriam ser colocadas imagens de Mao Tse Tung e do presidente Xi Jinping.

Cristãos podem perder benefícios sociais se continuarem adorando a Deus

Algumas pessoas que foram perseguidas disseram que entraram em suas casas e retiraram os quadros com a imagem religiosas, outros relatam que perderam seus benefícios dados pelo Governo. A situação da maioria das pessoas na China é precária e sem os benefícios pode se tornar inviável.

Uma idosa que recebia um benefício de aproximadamente 150 reais, teve o dinheiro cortado, por ter agradecido a Deus, de acordo com a reportagem da RecordTV. Os templos também estariam recebendo ameaças constantes.