Com reabertura do comércio, taxa de transmissão da Covid-19 no Brasil cai e é a menor desde abril

Compartilhe com os amigos:

A taxa de transmissão do novo coronavírus no Brasil atingiu o menor valor desde o início do acompanhamento do Imperial College London, em abril, segundo relatório da instituição divulgado nesta terça-feira (15). O estudo mostra que o índice está em 0,9 — ou seja, cada grupo de 100 pacientes com o vírus infecta outras 90 pessoas, o que indica um freio nos contágios da Covid-19.

O número, também chamado de ritmo de contágio (Rt), reforça a tendência de estabilização da pandemia.

Segundo o relatório, os dados levam em conta a mediana das estimativas de mortes na comparação das duas semanas. Pelas estatísticas, essa taxa pode ser maior (até Rt = 1,21) ou menor (até Rt = 0,86). A instituição também informa que as autoridades brasileiras têm revisado os números, e pede que os índices do Brasil sejam lidos com cautela.

Há quase um mês, em 16 de agosto, a taxa de transmissão do novo coronavírus no país caiu pela primeira vez para valores abaixo de Rt = 1. Nas semanas seguintes, o Imperial College registrou pequenas oscilações para mais ou para menos.

Casos e mortes no Brasil

Balanço diário de segunda-feira (15) feito pelo consórcio de meios de comunicação com base nas secretarias estaduais de Saúde mostrou que o Brasil registra mais de 132 mil mortes desde o início da pandemia. O número de casos de Covid-19 no país desde a primeira transmissão passa de 4,3 milhões.

Na comparação com 14 dias atrás, o Brasil registrou queda de 28% no número de novos casos. Em relação às novas mortes diárias, o país esteve na segunda-feira no limite da estabilidade, com queda de -15% nos novos óbitos confirmados por dia.