Cantor Netinho elogia Bolsonaro e revela que está há quatro anos sem transar

Compartilhe com os amigos:

Bissexual assumido, Netinho, de 54 anos, disparou poucas e boas contra a comunidade LGBTQI+ durante uma entrevista a Eduardo Bolsonaro (PSL). Na gravação, o baiano também criticou o carnaval de Salvador e revelou que não faz sexo desde 2016.

“Eu não podia ver um buraco de fechadura que me dava tesão. Em 2016, por ter a cabeça modificada e entendido essa situação toda, decidi me abster de sexo, não faço mais sexo na minha vida”, comentou o famoso.

Em seguida, ele voltou a defender Jair Bolsonaro (sem partido) e criticou a comunidade LGBTQI+. “Se esse pessoal LGBT não vivesse de acordo com o fiofó, porque eles vivem assim, pensando no fiofó, estariam hoje comandando o Brasil junto com o Jair (Bolsonaro), apoiando o Jair, ia ser maravilhoso”, afirmou.

“Mas eles foram doutrinados a enxergar a vida pela lente do fiofó”, acrescentou o dono do hit Milla, que em 2010 revelou ser bissexual.

“O carnaval de Salvador é Sodoma e Gomorra. As famílias que têm filhos adolescentes não querem mais levar para a Bahia. Vai ver homem se beijando com homem, abaixando o short no meio da rua para o pessoal do camarote assistir, os camarotes são inundados de drogas”, finalizou Netinho.