Bolsonaro é vítima de criminosos e polícia passa informações

Compartilhe com os amigos:

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, se tornou vítima de criminosos. Mas não foi só ele, dois de seus filhos também: o vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro, e o senador da República, Flávio Bolsonaro.

Há pouco tempo, um grupo que se identificava como parte do Anonymous Brasil decidiu expor dados pessoais do presidente Bolsonaro, de seus filhos e de amigos, incluindo cartões de crédito. A postagem expositória havia sido feita em um perfil no Twitter, que a polícia informou já ter sido excluído.

No início de junho, logo após os dados terem vazado na Internet, o presidente e dois de seus filhos foram vítimas de criminosos, que utilizaram seus dados em uma fraude que envolve cerca de R$ 290 mil.

O golpe aconteceu no Chile e o órgão de fiscalização fazendária da região Centro-Norte do país informou a denúncia de 26 pessoas que estão sendo acusadas pelas falcatruas. O site Metrópoles noticiou que teria entrado em contato com a assessoria de imprensa da instituição e que esta teria confirmado que uma investigação teria sido aberta para apurar o uso de maneira criminosa dos cartões da família Bolsonaro.

A Polícia Cibernética também passou informações e, segundo a instituição, as diligências sobre o caso já começaram. Ainda não foram informados quais itens teriam sido comprados com os cartões de Jair Bolsonaro e seus filhos.

No Chile, onde aconteceram as fraudes, recentemente as penas previstas em relação a esse crime aumentaram. Segundo as autoridades, quando os crimes foram cometidos, as novas regras já estariam valendo, pois teria sido nos dias 2 e 3 de junho.