Assumiu : ‘Eu não vou enganar o povo mais uma vez’, declara Lula sobre eleição

Compartilhe com os amigos:

Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente da República entre 2003 e 2010, falou a respeito de suas pretensões eleitoreiras para 2022 em entrevista ao jornal El País Brasil. “Eu já tenho idade demais, eu já vivi demais, eu já tenho experiência demais, e eu não vou enganar o povo mais uma vez”, disse o petista.

A declaração tem relação com os questionamentos a respeito da formação de um bloco com viés socialista, a chamada “frente ampla”, a qual uniria forças da esquerda brasileira na tentativa de derrubar o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e demais frentes de viés conservador.

“Só tem sentido fazer uma frente ampla se for para devolver ao povo trabalhador deste país os direitos que tiraram dele”, declarou Lula. Em linhas gerais, o petista alega que não tem interesse em criar a referida “frente ampla” somente como força política capaz de vencer as eleições. O objetivo deveria ser devolver os direitos fundamentais que, segundo ele, foram perdidos pelos trabalhadores ao longo dos últimos anos.

Lula defende amplas reformas

Em discurso pré-eleitoreiro, o político ressalta o interesse de concretizar reformas em diferentes âmbitos do governo federal, passando pelos setores previdenciário e trabalhista, principalmente. Críticas ao ministro Paulo Guedes também foram disparadas por Lula, o qual caracteriza como “asneira” a política traçada pelo gestor da pasta.

“Não só reforma trabalhista. É trabalhista, previdenciária, modelo de desenvolvimento econômico. E não é coisa fácil. Estamos lidando com um mercado que dá toda sustentação a toda asneira que o Guedes está fazendo. Restabelecer democracia no país não significa trocar de A para B, significa trocar classe social governando o país”, completou Lula.