Após ser demitida por Bolsonaro, Regina Duarte expressa sentimento ao falar sobre o assunto

Compartilhe com os amigos:

A atriz Regina Duarte havia abdicado de um longo contrato na TV Globo para assumir a Secretaria da Cultura no Governo Bolsonaro. O cargo foi integrado pelo presidente ao Ministério do Turismo.

Após três meses no cargo e muitas polêmicas, Regina Duarte foi oficialmente exonerada. A atriz se pronunciou em relação à demissão do governo federal somente hoje, 10 de junho, um dia após a publicação do decreto oficial feito pelo presidente Jair Messias Bolsonaro e pelo ministro do Turismo, Marcelo Henrique Teixeira Dias.

Regina se mostrou aliviada em relação ao desgaste no cargo que exercia e fez questão de postar uma foto da demissão. “Deu-se! #ufa (diversos emojis representando o teatro, a música, o amor e o agradecimento)“, disse a atriz ex-global.

Por mais que tenha publicado a exoneração em seu Instagram, a revolta de Regina Duarte não seria contra o presidente Bolsonaro, pois há a possibilidade da consagrada atriz assumir um outro cargo público em relação à arte.

Recentemente, a notícia de que havia a promessa do comando da Cinemateca Brasileira para Regina Duarte viralizou na imprensa e Internet. Entretanto, há um impasse.

A Cinemateca Brasileira é responsável por preservar a memória do cinema nacional e, desde 2018, passou do controle do governo federal para o da Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto (Acerp). O contrato de gestão está vigente até 2021.

A solução seria o governo federal reestatizar a Cinemateca antes do prazo para que Regina Duarte pudesse assumir a instituição localizada na cidade de São Paulo.