Após Najila, Neymar tem atitude limite e deixa carta de despedida

Compartilhe com os amigos:

Recentemente, a vida do jogador de futebol Neymar virou um caos. Ele, que estava prestes a estrear na Copa América, recebeu uma grave acusação da modelo Najila Trindade. A jovem acusa o atleta de tê-la agredido, além de ter cometido um abuso. A denúncia veio à imprensa no dia 31 de maio, e desde então tudo mudou na rotina do atacante do PSG.

Nesta quarta-feira, 19 de junho, a imprensa internacional chocou ao revelar que, diante do problema pessoal, Neymar decidiu também dar uma reviravolta em sua carreira. O jogador, em uma atitude limite, teria enviado uma carta de despedida ao presidente do PSG, time que ainda defende oficialmente.

No texto, Neymar diz que não quer mais jogar no clube e que quer voltar ao que chama de sua casa, o que foi interpretado como o Barcelona. A notícia foi dada em primeira mão por um jornal esportivo espanhol, que trouxe detalhes da carta. “Não quero jogar mais aqui. Quero voltar à minha casa de onde nunca devia ter saído”, estampa a capa do diário. A publicação pode ser vista abaixo:

O presidente do PSG, supostamente irritado com a situação, decidiu se pronunciar. Em uma entrevista, ele deixa claro que Neymar não é obrigado a ficar no time e que pode deixar o clube, desde que cumpra com as medidas jurídicas que envolvem a questão.

“Quero jogadores dispostos a dar tudo para defender a honra e a camisa do clube, que estejam comprometidos com o projeto. Os que não querem, ou que não compreendam isto, logo veremos e logo falaremos. Há contratos a respeitar, mas agora a prioridade é garantir a adesão total ao nosso projeto”, disse o presidente do clube, no que pode ser de vez o adeus de Neymar ao PSG.