A estúpida perseguição continua : teólogo católico diz que Bolsonaro é o AntiCristo

Compartilhe com os amigos:

Um famoso teólogo, escritor, filósofo e professor emérito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Leonardo Boff, fez declarações polêmicas sobre o presidente da República Federativa do Brasil, Jair Messias Bolsonaro.

Leonardo Boff é amigo e conselheiro espiritual do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT), e afirmou que não seria possível tolerar mais cruzes sendo colocadas na população brasileira, que, segundo ele, já teria sofrido muito.

O teólogo explicou porque Bolsonaro teria “características do Anticristo” e citou, inclusive, o seu sobrenome Messias.

O país está sem direção nenhuma e é governado por alguém que tem as características do Anticristo. A Escritura, quando fala do inimigo da vida, que usa o nome de Messias para atacar, mentir, enganar seu povo, (diz que) esse é o novo Anticristo. Mais do que uma pessoa, é um espírito inimigo da vida, inimigo de tudo que é bom“, afirmou o teólogo Leonardo Boff, em uma extensa entrevista ao site Tutaméia.

Em seguida, o teólogo fez uma grave acusação de que Bolsonaro teria negado suprimentos básicos aos indígenas e disse que ele poderia ter salvado as vidas de muitos integrantes desta população.

O teólogo prosseguiu declarando que algumas instituições estariam sendo omissas para inibir parte da conduta que o presidente viria assumindo em relação à população brasileira.

Boff explicou essa suposta omissão dizendo que a Constituição Federal teria sido feita para defender os direitos da população e que as instituições, que teriam que cumpri-la, estão se omitindo.