2ª Onda de Covid-19 faz França e Portugal decretarem estado de calamidade

Compartilhe com os amigos:

Países europeus aumentaram as medidas preventivas para evitar uma alta dos casos de coronavírus — o continente teve os maiores números de novos contágios nas últimas semanas.

A França vai impor toque de recolher nas maiores cidades do país. O anúncio foi feito pelo presidente Emmanuel Macron nesta quarta-feira (14).

Portugal entrará em situação de calamidade a partir da meia-noite desta quinta-feira (15).

700 mil novos casos
Na terça-feira (13), a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que mais de 700 mil novos casos foram notificados na última semana na Europa. É uma alta de 34% em relação à semana anterior.

O número de novos casos é, em parte, decorrente de mais testes. Mas também houve aumento de mortes, ainda que em uma proporção menor, de 16%.

Os médicos alertam que muitas das novas infecções são em jovens, que têm sintomas mais leves da Covid-19. O maior problema, no entanto, é que eles podem transmitir o coronavírus aos mais velhos.

França

 

Macron anuncia toque de recolher nas maiores cidades franceses para conter 2ª onda do coronavírus. — Foto: Reuters/Benoit Tessier

Macron anuncia toque de recolher nas maiores cidades franceses para conter 2ª onda do coronavírus. — Foto: Reuters/Benoit Tessier

  • Toque de recolher por quatro semanas em Paris e grandes cidades; multa para quem descumprir passa de R$ 880.
  • Bares e restaurantes foram fechados em grandes cidades.
  • Encontros e reuniões, como casamentos e festas, só podem ter até 10 pessoas; não se pode organizar eventos em locais alugados.
  • É obrigatório usar máscaras em locais públicos fechados em todo o país e em locais de trabalho.
  • Em algumas cidades, máscaras são obrigatórias ao ar livre.

Portugal

  • Lojas precisam fechar às 23h e só podem entrar dez clientes por vez.
  • Obrigatório o uso de máscara na rua.
  • Lojas e restaurantes só podem receber até cinco pessoas em lojas por vez.
  • Em casamentos e outras celebrações pessoais, o limite é de até 50 convidados.

Alemanha

  • Em áreas de alta taxa de infecção, grandes aglomerações foram proibidas até o fim do ano.
  • Pessoas que chegam de países onde há altas taxas de contágio precisam fazer testes de Covid-19 ao desembarcar na Alemanha — esses viajantes também precisam se isolar durante 14 dias.
  • Quem não usar máscara no transporte público ou em lojas pode ser multado em 50 euros.
  • As pessoas precisam informar seus dados de identidade ao entrar em bares e restaurantes.

Espanha

Profissionais de saúde na Espanha protestam em Barcelona, em 13 de outubro de 2020; eles reclamam das condições de trabalho — Foto: Emilio Morenatti/AP

Profissionais de saúde na Espanha protestam em Barcelona, em 13 de outubro de 2020; eles reclamam das condições de trabalho — Foto: Emilio Morenatti/AP

  • No dia 9 de outubro, o governo espanhol impôs um estado de emergência de 15 dias em Madri.
  • As pessoas não podem entrar ou sair da capital por motivos não-essenciais, mas é permitido ir ao trabalho e à escola.
  • É proibido o contato social entre pessoas de áreas diferentes da cidade.
  • Hotéis e restaurantes têm capacidade limitada e precisam fechar às 23h.
  • Eventos familiares e sociais estão limitados a seis pessoas.
  • Máscaras são obrigatórias no transporte público e em locais fechados.

Holanda

  • Bares e restaurantes deverão fechar — só podem oferecer produtos por entrega.
  • Consumo de álcool em local público está proibido após às 22h.
  • Todas as lojas, com exceção dos supermercados, precisam fechar às 20h.
  • Só se pode receber visitas de até três pessoas por dia; encontros ao ar livre devem ter, no máximo, quatro pessoas.
  • Concertos ao ar livre estão proibidos.
  • É obrigatório usar máscaras em transporte público, lojas e outros locais fechados.
  • Escolas, academias de ginástica estão abertos; crianças podem disputar esportes amadores.

Itália

 

Pessoas vestem máscara em frente ao Coliseu de Roma, em 13 de outubro. País reforçou medidas de restrição para a Covid-19 — Foto: Guglielmo Mangiapane/Reuters

Pessoas vestem máscara em frente ao Coliseu de Roma, em 13 de outubro. País reforçou medidas de restrição para a Covid-19 — Foto: Guglielmo Mangiapane/Reuters

  • É obrigatório usar máscaras na rua e em todos os estabelecimentos.
  • Nas escolas, todas as crianças acima de 6 anos precisam usar máscaras.
  • Bares e restaurantes precisam fechar 0h.
  • Casamentos podem reunir, no máximo, 30 pessoas; outras festas estão banidas.

Dinamarca

  • Máscaras são obrigatórias no transporte público e em bares e restaurantes.
  • Em Copenhagen, bares, restaurantes e boates devem fechar às 22h.
  • Festas particulares, como casamentos, precisam acabar às 22h.

Bélgica

 

Cliente de mercado de rua em Bruxelas, na Bélgica, em 13 de outubro de 2020 — Foto: Francisco Seco/AP

Cliente de mercado de rua em Bruxelas, na Bélgica, em 13 de outubro de 2020 — Foto: Francisco Seco/AP

  • Em Bruxelas, a máscara não é mais obrigatória em locais públicos, mas recomendada onde for impossível manter distância de 1,5 metro.
  • Bares e cafés devem ser fechados às 23h.
  • É proibido comer em feiras de rua.
  • No máximo quatro pessoas podem sentar em uma mesa de bar.
  • Boates estão fechadas.
  • Os torcedores voltaram aos estádios, mas em pequenos números.

Grécia

  • Máscaras são obrigatórias.
  • Nas ilhas, há testes para quem chega do continente.

Irlanda

  • Restaurantes não podem servir comida em espaços fechados.
  • Visitas estão limitadas: um máximo de seis pessoas podem ir à casa de um parente ou amigo.
  • Eventos ao ar livre são limitados a 15 pessoas.

Suécia

  • Apesar de não haver regra oficial, a maioria das pessoas respeita o distanciamento social de forma voluntária.
  • Encontros com mais de 50 pessoas estão proibidos.